SIMULAÇÃO LOGÍSTICA DE PORTOS

A técnica de simulação por eventos discretos permite a modelagem, análise e otimização de sistemas logísticos. A avaliação de processos complexos, para os quais a utilização de métodos de cálculo simples não é suficiente, requer uma abordagem mais específica.

A análise do fluxo de materiais em um porto, por exemplo, permite a identificação dos possíveis gargalos do sistema antes mesmo do início de operação. A interação entre os diversos equipamentos não é trivial, e envolve as distribuições estatísticas da disponibilidade dos equipamentos, das condições atmosféricas e marítimas (swell), além de outras condições operacionais.

A determinação dos fatores de utilização dos equipamentos em função da capacidade da planta, por exemplo, fornece informações importantes para a programação de novas aquisições de equipamentos.

A ferramenta encontra utilização na avaliação de todo o processo produtivo, abrangendo desde complexos industriais completos até uma única etapa ou estação do sistema, com um nível de detalhamento tão grande quanto necessário, ou conforme a disponibilidade dos dados.


CASES

Análise de um porto de carvão

Análise de um porto de exportação de carvão, envolvendo desde o recebimento do material pela logística da ferrovia, passando pelo transporte e empilhamento nos pátios de estocagem e posteriormente recuperação do material, transporte até o porto e embarque nos navios.

Modelagem da fila de navios.png

Diversos aspectos foram considerados nessa simulação, podendo destacar o tempo necessário para o manuseio do material utilizando pás carregadeiras, a logística de chegada de trens que foi modelada através de uma distribuição estatística Gaussiana, as diferentes capacidades dos navios disponibilizados pelo armador, dentre outros detalhes do processo.

A partir do modelo, foi possível estabelecer e quantificar a taxa de ocupação dos equipamentos em cada fase da operação do porto, desde o run-up até o sistema entrar em capacidade plena de embarque.

FILAS_PRTOS_1ANO.png

A partir dos resultados da simulação, foram detectados problemas para a manutenção dos estoques do porto, o que motivou as seguintes alterações na planta:

  • Fila de Navios foi otimizada para reduzir demurrage (navio mais caro tem preferência na fila);

  • Ajustar a chegada de trens em função da programação de navios;

  • Aumento de 16% no tamanho da composição ferroviária;

  • Sequência de grandes navios reduz drasticamente os estoques, de modo que a fila de navios foi ajustada pelo armador para não resultar em problemas no porto. Navio Capesize requer pátio cheio (1 navio = 76% estoque );

Com a implementação das alterações na planta, uma nova simulação foi realizada, comprovando a eficácia das modificações e a adequação do porto em relação a capacidade de manuseio prevista em projeto. Neste caso, não foi necessário nenhum investimento adicional na planta, apenas adequações no processo.

MANUTENCAO_DOS_ESTOQUES.png

QUAL SUA NECESSIDADE EM SIMULAÇÃO LOGÍSTICA? PODEMOS AJUDAR.

Nome *
Nome